Como atualizar o Linux Mint

Nesse post será mostrado a maneira correta de atualizar o Linux Mint 19.1 assim que você instala.

Quando inicia o Linux Mint pela primeira vez aparecerá a tela de Boas-vindas, que será muito útil para se fazer as primeiras tarefas como: Backups, Instalar Drivers para Placas de Vídeos e Wireless, Gerenciar as Atualizações do Sistema, Configurações do Sistema, Gerenciador de Aplicativos e Firewall.

image1

Para Atualizar, clicar na aba Primeiros passos à esquerda da Tela de Boas-vindas e em Gerenciador de Atualizações clicar em Iniciar.

Depois de aberto o Gerenciador basta clicar em Instalar Atualizações que fica na parte de cima do programa.

Nas próximas vezes que for atualizar o Linux Mint o próprio programa (Update Manager) mostrará a você no painel com um símbolo do Gerenciador, basta você clicar no Gerenciador de Atualizações para abrir.

image5

Depois de aberto o Gerenciador basta clicar em Instalar Atualizações que fica na parte de cima do programa.

A imagem abaixo mostra que o Linux Mint está atualizado.

image3

Ao fechar o Gerenciador veja que o símbolo do programa mudou e agora está tudo ok.

image2

Lembrando que também podemos ter acesso ao Gerenciador pelo Menu/Sistema/Administração/Gerenciador de Atualizações.

Atualizar pelo terminal

Os administradores do Linux Mint sempre aconselham atualizar o sistema pelo Gerenciador de Atualizações, veja a observação.

Obs.: Você pode usar o APT para atualizar todos os seus pacotes com um simples comando (“apt upgrade”), mas recomendamos fortemente que você não o faça. A razão é que desta forma ele não faz nenhuma distinção na seleção de quais atualizações realizar, assumindo, portanto, que você deseja todas elas.

Mas se por acaso der algum problema use os seguintes comandos:

sudo apt update 
sudo apt upgrade

Até a próxima!

Mensagem de travamento no Ubuntu Não foi possível obter trava /var/lib/apt/lists/lock

Nessa dica será mostrado como fazer se aparecer o problema de travamento quando se tenta atualizar ou instalar algum pacote no Ubuntu ou derivados, geralmente aparece a seguinte mensagem quando digita o comando: sudo apt update:

E: Não foi possível obter trava /var/lib/dpkg/lock – open (11: Recurso Temporariamente Indisponível)

Mas antes de corrigir é válido saber o motivo pelo o qual ele é gerado. Na maioria das vezes quando deixamos o computador desligado ao ligar e conectar automaticamente à internet, o seu sistema vai em busca de atualizações de forma automática, essa trava é do seu apt, ele precisa fazer isso para poder atualizar todas as suas listas de repositórios e em seguida informar para você se há alguma atualização disponível.

Esse erro também pode acontecer quando você interrompe algum processo de atualização pela Central de Programas, pelo terminal ou quando um ciclo programado de verificação de atualizações for iniciado.

Por isso, o mais indicado é esperar terminar todo o processo de atualização. Antes de tentar tirar a mensagem de erro, entre com o seguinte comando:

sudo dpkg --configure -a

 

Como tirar a mensagem de erro.

Para destravar e tirar a mensagem: E: Não foi possível obter trava /var/lib/dpkg/lock entre no terminal e digite a seguinte comando:

sudo rm /var/lib/dpkg/lock

Com esse comando irá remover o arquivo lock que fica em /var/lib/dpkg.

Mas se a mensagem de erro for: E: Não foi possível obter trava /var/lib/apt/lists/lock – open (11: Recurso temporariamente indisponível) E: Impossível criar acesso exclusivo ao directório /var/lib/apt/lists/

Digite o comando abaixo:

sudo rm /var/lib/apt/lists/lock

 

Atualizar os repositórios e o sistema.

Agora, vamos solicitar que os repositórios de softwares sejam atualizados:

sudo apt update

Agora, caso você tenha o intuito de atualizar o seu sistema execute o comando abaixo:

sudo apt upgrade

Fonte: Boson Treinamentos.

Fonte: Sempre Update, Diolinux.

Até a próxima!

Configurando as opções do Update Manager no Linux Mint

Nesse post será colocado como usar muitas opções do programa feito pela equipe do Linux Mint que se chama Update Manager.

Acesse o Menu/Configurações/Fontes de Aplicativos para acessar o programa.

Adicionar PPAs

LM 5

Ao clicar nessa opção é só clicar em Adicionar. E depois clicar Atualizar o cache.

Repositórios Adicionais

LM 6

Se quiser colocar novos repositórios, clicar em Adicionar.

Chaves de Autenticação

LM 7

Se quiser uma nova chave, clicar em Importar arquivo de chave.

Manutenção

LM 8

Corrigir o problema da Lista de Update: clicando nessa opção do programa equivale ao comando: apt install -f

Limpar configuração residual: clicando nessa opção dessa ferramenta equivale ao comando: apt autoremove

Remover pacotes de terceiros:

Fazer Downgrade dos pacotes de terceiros:

Até a próxima.

Mudando os espelhos no Linux Mint

Nesse post será mostrado como mudar os espelhos e fontes de aplicativos no Linux Mint.

Assim que se abre o Gerenciador de Atualizações pela primeira vez, ele pede para mudar o mirror (espelho), clique em OK.

LM 1

Mudando os espelhos, ele faz uma medição de velocidade para ver qual o espelho mais rápido.

LM 2

Nesse exemplo será mudado para o espelho da Universidade do Paraná, como na imagem abaixo.

LM 3

LM 4

Agora é só clicar em Atualizar o cache, para que as mudanças tenham efeito.

Se quiser voltar para o espelho padrão, clique em Restaurar as configurações originais.

Até a próxima!

Instalação Dual Boot Linux Mint 18.2 Windows 10 com UEFI

Deseja instalar Ubuntu ou Linux Mint ao lado do Windows 8.x ou 10, para criar um computador com Dual Boot? Então, primeiro você precisa alterar algumas configurações no Windows 8.x ou 10 e quando tiver um Windows 8.x ou 10 pré-instalado, também no BIOS UEFI. Do seguinte modo:

Esse tutorial será feito como UEFI habilitado e com o Secure Boot desabilitado.

Nota: Baixar o Linux Mint 19, para que você tenha um sistema linux mais atualizado.

Como saber se o seu computador tem UEFI?

Em primeiro lugar é muito importante saber se o seu PC tem um BIOS UEFI.

No Windows vá até o Menu Iniciar e na caixa de pesquisa na parte inferior e digite “Informações do sistema” e quando o ícone aparece na parte superior clique sobre ele.

windows10iniciar01

Na metade do painel à direita, há um item chamado de modo BIOS. Se ele diz que UEFI, então está tudo ok, veja a imagem abaixo.

2

Os passos necessários para dual boot do Windows 10 e Linux Mint 18.2 são as seguintes:

  1. Backup dos arquivos do Windows 10 (opcional, mas altamente recomendado);
  2. Criar um Pendrive USB do Linux Mint 18.2 de 64 bits;
  3. Desabilitar o Secure Boot;
  4. No Windows desative a opção “Inicialização Rápida” (Fast Startup);
  5. No Windows desligue qualquer criptografia;
  6. No Windows desativar o Modo de Hibernação;
  7. No Windows usar o Desfragmentador do Windows 10;
  8. No Windows redimensionar uma partição;
  9. Dar o boot a partir do Pendrive USB do Linux Mint 18.2;
  10. Instalar o Linux Mint 18.2.

1. Backup Windows 10.

É altamente recomendado que você faça uma cópia de todos os seus arquivos antes de fazer os procedimentos a seguir.

2. Criar um Pendrive USB do Linux Mint 18.2.

Existem muitas ferramentas para a criação de um pendrive USB do Linux Mint incluindo, Win32 Disk Imager, Etcher e Rufus.

Lembrando que o pendrive deve está no formato GPT. E formatar o pendrive em FAT32.

3. Desabilitar o Secure Boot.

Agora, desative Secure Boot no UEFI. quando o seu UEFI o permite, aconselho a desativar o Secure Boot (inicialização segura) em todos os casos.

Nota: em alguns casos, você precisa definir uma senha de administrador no UEFI antes de poder desativar a inicialização segura. 

Veja a captura de tela abaixo, do UEFI de um notebook Acer TravelMate.

UEFI-Secure_Boot

Coloque o Windows Boot Manager na parte inferior da ordem de inicialização.

Em seguida, você coloca o Windows Boot Manager (Gerenciador de inicialização do Windows) permanentemente na parte inferior da ordem de inicialização. Veja a captura de tela abaixo do UEFI de um notebook Acer Travelmate.

UEFI-Boot_Priority_Order

Ative a chave para alterações de prioridade de inicialização únicas.

Finalmente, habilite a chave para mudanças temporárias, na ordem de prioridade de inicialização. Para os notebooks da Acer que geralmente é F12, mas isso varia entre os fabricantes. Veja a captura de tela abaixo.

UEFI-F12

Para que as mudanças tenham efeito pressione F10 (Salvar e Sair).

Obs.: Essa configuração também pode ser feito no notebook Acer Aspire F5-573-51LJ.

4. Desative a opção Fast Startup (Inicialização Rápida).

  1. Digite Opções de energia na caixa de pesquisa e pressione Enter;
  2. Selecione Escolher a função dos botões de energia;
  3. Clique em Alterar configurações não disponíveis no momento;
  4. Role para baixo para Configurações de desligamento, e desmarque a opção Ligar inicialização rápida, para desativar a função;
  5. Clique em Salvar alterações.

5. Desligue qualquer criptografia.

6. Desativar o Modo de Hibernação.

Segue aqui um tutorial explicando como desativar a Hibernação

7. Usar o Desfragmentador do Windows.

É importante antes de redimensionar uma partição do Windows usar a ferramenta: Desfragmentador.

A fragmentação faz com que o disco rígido tenha um trabalho adicional que pode deixar o computador lento. O Desfragmentador de Disco reorganiza dados fragmentados para que os discos e unidades trabalhem de forma mais eficiente. O Desfragmentador de Disco é executado por agendamento, mas você também pode analisar e desfragmentar discos e unidades manualmente. Para isso, siga estas etapas:

Para abrir o Desfragmentador de Disco, clique no botão Iniciar. Na caixa de pesquisa, digite Desfragmentador de Disco e, na lista de resultados, clique em Desfragmentador de Disco.

8. Encolher o Windows para criar espaço para o Linux Mint 18.2.

Se o seu computador tem apenas um disco rígido, você terá de encolher sua partição do Windows 10, a fim de abrir espaço para o Linux Mint, ou seja, redimensionar uma partição do Windows 10.

A ferramenta utilizada para encolher partições Windows é “Gerenciamento de Disco“.

Para iniciar o “Gerenciamento de Disco“, clique direito sobre o botão Iniciar do Windows no canto inferior esquerdo da tela e clique sobre a opção “Gerenciamento de Disco“.

1-shrink-volume-to-resize-partition

Será exibida uma tela que lista todos os discos disponíveis e as partições no disco que está selecionado dentro da janela.

O disco rígido é geralmente disco 0. Normalmente, é fácil de detectar, porque é maior do que as outras unidades e já tem um número de partições nele. Como você pode ver na imagem acima, existem 4 partições. A quantidade de partições no disco rígido podem ser diferentes.

Por exemplo, a imagem acima mostra as partições no computador que usou para executar o Windows (UEFI) e captura de tela abaixo mostra as partições no computador que usou para executar o Windows (BIOS).

2.shrinkdisk1

O que você está procurando é a partição NTFS que é tanto ativo e primário. Na maioria dos casos, é a unidade C. É também provável a ser a maior partição na unidade.

3-create-windows-partition-for-ubuntu-16-04-installation1

Botão direito do mouse na partição que contém o Windows (como descrito acima, provavelmente a unidade C, formato de arquivo NTFS, primária e ativa).

Clique na opção “Shrink Volume“.

4 -diskmanagement4

Quando a caixa de diálogo aparece encolher ele terá o valor máximo de espaço disponível para encolher listado com uma seta para cima e para baixo para aumentar ou diminuir a quantidade de espaço disponível para Linux Mint.

Não cometa o número se o “Enter a quantidade de espaço a encolher em MB” (caixa de 3) maior do que o “Tamanho do espaço do psiquiatra disponível em MB” (Caixa 2).

Você pode fazer a quantidade de espaço disponível para Linux Mint menor embora. O mínimo exigido pelo Linux Mint é de 10 gigabytes, que é de 10000 megabytes. Na realidade você deve estar olhando para dar pelo menos 20 gigabytes (20000 megabytes) para o Linux Mint para uma experiência decente e se você tem isso gostaria de ir para 50 gigabytes (50000 megabytes).

Claro, se assim o desejar, você pode deixar as quantidades recomendadas como elas são.

Quando tiver decidido sobre um montante inseri-lo na caixa e clique em “Shrink“.

5-windows-partition-for-dual-boot-ubuntu-16-04

9. Inicializar (Boot) no Pendrive do Linux Mint.

Certifique-se de que o pendrive USB do Linux Mint está conectado ao computador.

Cada fabricante tem uma versão diferente do UEFI e assim as opções do menu podem ser diferentes.

Uma lista de dispositivos será exibido. Selecione a opção UEFI Dispositivo USB.

10. Instalar o Linux Mint 18.2.

Quando a primeira tela de inicialização com o menu do GRUB aparece, selecione Iniciar Linux Mint 18.2 de 64 bits e pressione a tecla Enter para iniciar o Linux Mint no modo Live.

Select-Start-Linux-Mint-Cinnamon-Install

Na área de trabalho do Linux Mint, dê um duplo clique no instalador e aparecerá a seguinte tela.

Escolher o idioma:

install1

Na próxima tela, se deseja instalar o software de terceiros para gráficos e hardware WI-FI, Flash, MP3 e outros meios de comunicação.
Essa opção fica a seu critério marcar ou não, especialmente se você tiver um computador moderno, ajudará a obter seus drivers wireless e gráficos, trabalhando para sua melhor performance.
Clique em “Continue”.

install2

Agora na imagem abaixo, você vai escolher como o Linux Mint irá instalar.

Vamos pela opção: Something Else (Algo mais) para criar as partições do Linux Mint manualmente.

install3

Agora na imagem abaixo mostra o layout atual do disco. Veja que está em destaque uma partição de “espaço livre“.
A primeira coisa a verificar é o drop-down na parte inferior da tela, onde será instalado o Gerenciador de Boot (Grub). Certifique-se de que ele aponta para a partição com o tipo EFI (/dev/sda1), listado na tabela abaixo.

install4

Com o “espaço livre” selecionado, clique no sinal + (mais). Quando a janela “Criar partição” abrir, escolha o tamanho: insira um número, por exemplo, 586000 megabytes na caixa tamanho. Selecione “primário” como o tipo de partição, para o Localização na nova partição: “início deste espaço” e configure use as: “EXT4” e “/” como o ponto de montagem. Clique em OK. Isso criará a partição raiz.

install5

Agora, selecione “espaço livre” e clique no sinal (mais) para abrir a janela “Criar partição“. Deixe o valor especificado para ele (deve ser em torno de 8000) ou (8 GB) como o espaço do disco, selecione “primário” como o tipo de partição e configure use as para “swap“. Clique em OK. Isso criará a partição swap .

install7

Atenção: Certifique-se mais uma vez de que o “Dispositivo para instalação do carregador de inicialização” esteja configurado para o dispositivo com o “tipo” definido como EFI.

Clique em “Instalar agora

Vamos agora confirmar as alterações.

 

Uma janela aparecerá mostrando quais partições serão criadas.
Clique em “Continue”.

Definir o seu fuso horário.

install9

Clique em “Continue”.

Escolha o seu layout de teclado, selecionando o idioma do teclado do painel esquerdo e, em seguida, e o tipo de teclado do painel direito.

install10

Clique em “Continue”.

O passo final é criar um usuário.
Digite seu nome e dar o seu computador um nome. O nome do computador é como ele será exibido em uma rede doméstica.
Escolha um nome de usuário e escolha uma senha. Você precisa confirmar a senha.

install11

Clique em “Continue”.

O instalador irá agora começar a copiar os arquivos e instalá-los para seu computador. Quando o processo for concluído, você receberá a opção de reiniciar agora ou continuar com os testes.
Você agora pode reiniciar seu computador, certificando-se de que você removeu o pendrive USB depois que o computador foi desligado.

install12

Se após reiniciar não aparecer a opção do Grub do Linux Mint.

Segue aqui um passo a passo para configurar a BIOS/UEFI para Notebook Acer Aspire:

Depois de instalar em seu sistema, você verá que o Linux Mint pode por algum motivo não inicializar em seu sistema.
1) Reinicie o sistema e pressione F2 para entrar na BIOS/UEFI
2) Siga até a guia Security e desça até Set Supervisor Password (definir a senha do supervisor), e dê ENTER, então, defina uma senha e confirme
3) Desça até Select an UEFI file as trusted for executing e pressionar ENTER
4) Selecionar HDDO e pressione ENTER
5) Selecionar EFI e pressionar ENTER
6) Selecionar ubuntu e pressionar ENTER
7) Selecionar grubx64.efi e pressionar ENTER
8) Na caixa que abrirá escreva um nome (renomear), por exemplo, ubuntu, pressionar ENTER e depois pressionar YES
9) Pressione F10 e YES para salvar as mudanças
10) Após o reinício, pressione F12 para abrir o gerenciador de inicialização (Boot Manager) do notebook Acer
11) Então é escolher a opção para iniciar o notebook, com o Ubuntu ou com o Windows.

Obs.: Se mesmo assim, não aparecer a opção do Grub, reinicie o notebook e pressione F2, para entrar na BIOS, vá até a guia Boot e coloque a opção: EFI File Boot 0: ubuntu como primeiro e antes do Windows Boot Manager,  para mudar use as teclas F5 e F6. Deixe o Disco Rígido (HDD) por último. Pressione F10 para salvar as mudanças e reinicie o notebook.

Leia também:

Windows 8.x e 10: como prepará-lo para inicialização dupla com Ubuntu ou Linux Mint.

Como instalar o Linux Mint 18 Ao lado de Windows 10 (UEFI)

Como desabilitar e reabilitar a hibernação em um computador que esteja executando o Windows 10.

Como ativar/desativar o Fast Startup no Windows 10.

Até a próxima!