Reinstalando o Unity do Ubuntu

Se você atualizou Ubuntu 15.04 para o Ubuntu 15.10, você pode acabar com Unity congelamento no momento do login. Você iniciar no Ubuntu 15.10, digite sua senha e o sistema simplesmente desliga, congela. Se você tiver sorte, você pode ver o cursor do mouse, fundo papel de parede, mas nada mais. Lançador Nenhuma Unidade, sem painel superior etc. Basicamente, você terá Ubuntu em um estado inutilizável.

Este problema da falta de Unidade lançador, o painel e congelamento do sistema podem ser resolvidos por reinstalar o Unity. Vamos ver como fazer isso:

Reinstalar Unity no Ubuntu 15.10 para corrigir problema de congelamento do sistema.

Bem, já que você está preso com um sistema congelado, use a combinação de teclas Ctrl + Alt + F2. Isto irá levá-lo a interface de linha de comando virtual (em vez da interface gráfica de usuário padrão).Você será solicitado a inserir sua senha. Depois de digitar seu nome de usuário e senha, utilize os seguintes comandos, um por um para reinstalar o ambiente de trabalho da Unidade.

sudo apt-get update
sudo apt-get install --reinstall ubuntu-desktop
sudo apt-get install unity
sudo shutdown -r now

O último comando irá reiniciar o sistema. Após a reinicialização, você deve ter Unity na sua área de trabalho normalmente.

Espero que essa dica rápida possa ajudá-lo a recuperar o seu Ubuntu a partir de a uma unidade de trabalho estável.

Fonte: It’s F.O.S.S.

Até a próxima!

 

 

 

 

 

Definições de um Ambiente de Desktop

Uma interface gráfica (Graphical User Interface, GUI) é um tipo de interface de usuário que permite a interação com um equipamento eletrônico por meio de ícones gráficos e outros elementos visuais.

A interface gráfica é muito importante em sistemas desktop, mas caso seu sistema tenha a função de servidor, recomendados que o deixe apenas com o console para o gerenciamento do sistema.

Partes de um sistema de GUI:
Sistema de Janelas (Window System): Componente da GUI que suporta a implementação de gerenciadores de janelas e fornece suporte a hardware gráfico, dispositivos apontadores e teclados.
O sistema de janelas não inclui as janelas em si. Ele implementa renderização de fontes, desenhos primitivos (linhas e traços), e habilita o computador a trabalhar com vários programas simultaneamente ao compartilhar recursos de hardware gráfico entre as janelas.
Cada programa roda em sua própria janela, e alguns sistemas de janelas permitem mostrar aplicações gráficas que rodam em uma máquina remota.
Alguns exemplos de sistemas de janelas: X Window System, Wayland, Quartz Compositor (Mac OS X). Iremos usar aqui o sistema X Window System, padrão do Linux.

Gerenciador de Janelas (Window Manager):

Realiza a interação entre janelas, aplicações e o Sistema de Janelas (Windowing System).
O Sistema de Janelas manipula dispositivos de hardware (mouse, placas de vídeo), assim como o posicionamento do ponteiro.
Todos esses elementos são modelados para criar uma simulação denominada “Ambiente de Desktop” (Desktop Environment), no qual a tela do PC representa uma “mesa” sobre a qual documentos e pastas são colocados.
Um Gerenciador de Janelas é um software que controla o posicionamento e aparência de janelas dentro de um sistema de janelas em uma GUI.
A maioria dos gerenciadores de janelas é projetada para fornecer um Ambiente de Desktop, trabalhando junto com o sistema de Janelas o qual fornece suporte ao hardware gráfico, dispositivos apontadores e teclado.
Há vários gerenciadores de janelas disponíveis para usuários do sistema de janelas X Window System; Alguns exemplos:

  • Metacity (Gnome 2)
  • Mutter (Gnome 3)
  • KWin (KDE)
  • Compiz
  • Beryl

Ambiente de Desktop (Desktop Environment)

Trata-se de uma implementação de vários componentes, incluindo um Gerenciador de Janelas, Temas, Bibliotecas e aplicações que interagem com o sistema de janelas presente no computador.
Exemplos clássicos no linux: KDE, GNOME, Xfce, LXDE.

Gerenciador de Sessão: Ou Login Manager, ou ainda Display Manager.
Software que fornece uma tela para que o usuário entre com suas credenciais para login (autenticação) local ou remoto. Também permite escolher qual ambiente de desktop será carregado (Gnome, KDE, XFCE, etc)
Exemplos: LightDM, gdm, xdm, kdm
i

Podemos verificar o Gerenciador de Janelas que está em uso usando o utilitário wmctrl. Instale-o primeiro.

Abra o terminal clicando no menu Aplicativos -> Acessórios -> Terminal de Root e digite a senha do administrador para abri-lo:

Digite agora o comando a seguir para instalar o wmctrl:

apt-get install wmctrl

E agora execute-o como o comando:

wmctrl -m

1

Como podemos ver, o gerenciador de janelas instalado é o Metacity, padrão do GNOME 2 até o GNOME 3, quando foi substituído pelo Mutter.

Agora vamos verificar qual Gerenciador de Sessão (Display Manager) está instalado, lendo o conteúdo do arquivo default-display-manager. Digite o comando a seguir no terminal:

cat /etc/X11/default-display-manager

2

Como podemos ver, estamos usando o gerenciador de sessão gdm3, padrão do GNOME.

Se você quiser, pode instalar outros gerenciadores de sessão, como o xdm e o kdm com o comando a seguir:

apt-get install xdm kdm

Após instalá-los, podemos selecionar o Gerenciador de Sessão Padrão do sistema. Para isso, configure o arquivo /etc/X11/default-display-manager. As opções disponíveis são (escolher uma):
kdm = /usr/bin/kdm
xdm = /usr/bin/xdm
gdm = /usr/sbin/gdm3

Verifique o gerenciador atual, e altere-o editando o arquivo /etc/X11/default-display-manager de acordo com os valores mostrados acima.:

vi /etc/X11/default-display-manager

Para testar, faça logoff e depois logon, ou então reinicie o computador.

Alternativamente, você pode rodar o comando a seguir para alterar o display manager padrão (escolher um dos itens para rodar o dpkg-reconfigure):

dpkg-reconfigure xdm | kdm | gdm

Escolha o gerenciador a utilizar.

Até a próxima.