Sistema

Instalando MATE Tweak no Ubuntu

Com MATE Tweak instalado no Ubuntu com ambiente MATE será possível fazer ajustes de configuração com essa ferramenta.

mate-tweak-1

Agora o Ubuntu MATE tem uma ferramenta de ajustes chamada “MATE Tweak”, desenvolvida por Martin Wimpress, que é co-fundador e líder do projeto para o Ubuntu MATE. MATE Tweak é uma ferramenta de configuração simples escrita em Python. Ela é um fork do MintDesktop que remove as opções de configuração específica do Mint.

mate-tweak-2

mate-tweak-3

Instalando o MATE Tweak.

Para instalar a ferramenta de ajustes MATE Tweak no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Abra o terminal e adicione o repositório com o seguinte comando:

sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-mate-dev/ppa

Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt update

Agora use o comando abaixo para instalar o programa:

sudo apt-get install mate-tweak

 

Fonte: UbuntuHandBook

Até a próxima!

Anúncios
Sistema

Captura de tela no Ubuntu

Nesta dica, será mostrado como realizar capturas de telas (screenshots) com a tecla PrtScn do seu teclado.

Esta captura de tela será feita quando do clique na tecla do teclado chamada “PrintScreen” que dependendo fabricante tem diferentes nomes, nomeadamente: “PrtSC”, “PrtScreen”, “Prt SC, Sys Rq”, “Print” entre outros.
Assim, quando você clica nesta tecla, o Ubuntu recebe um efeito de flash, como se fosse a tirar uma fotografia, e apresenta uma nova janela para que você possa guardar a imagem na localização que pretender.

Há várias formas de usar essa tecla:

  1. Pressionando a Print Screen sozinha – isso tira uma cópia da tela inteira;
  2. Pressionando as teclas Alt + Print Screen – o que tira uma cópia apenas da janela em foco;
  3. Pressionando as teclas Shift + Print Screen – neste caso, o cursor do mouse muda para uma cruz e você pode selecionar uma região da tela para copiar. Deve então pressionar ENTER (ou RETURN) para copiar a região selecionada;
  4. PrintScreen do ambiente de trabalho: CTRL+PrtSC;
  5. PrintScreen à janela ativa do ambiente de trabalho: CTRL+ALT+PrtSC;
  6. PrintScreen a uma zona do ambiente de trabalho: Shift+CTRL +PrtSC.

Em ambos os casos, como já foi dito o sistema faz a tela piscar e emite o som de um flash de câmera fotográfica. Em seguida, abre uma caixa de diálogo contendo uma ilustração da imagem capturada, um botão para copiar a imagem para área de transferência do computador e opções para salvar a imagem no disco com um nome e em uma pasta específicos.

Até a próxima!

 

Sistema

Dicas de pós-instalação do Debian 9

Depois de instalar o Debian 9 é importante fazer algumas configurações para deixar o sistema ainda melhor, então vamos a elas.

Atualizando o sistema.

Atualizar a lista de pacotes (pacotes fontes):

apt update

Atualizar os pacotes:

apt -u upgrade

Obs.: a opção -u, faz com que o apt mostre os pacotes que serão atualizados.

 

Deixar o Debian em português.

Se você não tiver instalado o pacote locates, entre com o seguinte comando:

apt install locales

Agora, degite o seguinte comando:

dpkg-reconfigure locales

Na janela que se abrir, selecione as opções:

pt_BR ISO-8859-1
pt_BR.UTF-8 UTF-8

Captura de tela_2017-09-21_15-57-13

Utilize as teclas direcionais para descer até as opções e para selecionar use a tecla Espaço.

Pressione a tecla Tab e depois a tecla Enter para realizar as confirmações.

Na próxima tela, selecione pt_BR.UTF-8 e pressione Enter para confirmar.

Captura de tela_2017-09-21_16-07-33

É preciso reiniciar o computador/notebook para que as mudanças tenha efeito.

 

Instalando o Gdebi.

Gdebi é uma ferramenta que permite instalar pacotes .deb. Está disponível com interface gráfica, mas também possui interface de linha de comandos.

Depois de se baixar o arquivo .deb do programa desejado, basta abri-lo no Gdebi, que verificará, baixará e instalará as as pendências. Uma alternativa ao apt no caso de pacotes que não estejam no repertório da distribuição.

Para instalar dê o seguinte comando:

apt install gdebi

 

Até a próxima!

Sistema

Como atualizar o Debian

Trago para vocês uma pequena dica de como atualizar o Debian 9 depois da instalação.

A primeira providência a ser tomada é dar os seguintes comandos como root.

Atualizar a lista de pacotes (pacotes fontes).

apt update

 

Atualizar os pacotes.

apt -u upgrade

Obs.: a opção -u, faz com que o apt mostre os pacotes que serão atualizados.

 

Fonte: Manual do Administrador Debian.

Até a próxima!

Sistema

Instalando o Mutter e Metacity com o Mate Tweak

Olá pessoal, nessa dica de hoje, trago como acrescentar novos gerenciadores de janelas no Mate Tweak do Ubuntu Mate.

O Ubuntu Mate vem com o Marco e com o Compiz instalados, mas se você quiser pode adicionar o Mutter e o Metacity.

Mate Tweak 1

Se você quiser testar o Metacity e o Mutter você precisará instalá-los com o seguinte comando:

apt install metacity mutter

44312753cde7cf2b

O Mutter e o Metacity são gerenciadores mais leves e pode ser uma boa escolha para computadores/notebooks mais antigos.

Até a próxima!

 

Sistema

Dicas de pós-instalação do Fedora 25

Sempre que terminamos de instalar uma distribuição linux nesse caso o Fedora 25, é importante fazer algumas configurações para deixar o sistema ainda melhor, ”E agora o que eu faço?, por onde eu começo?”.Nesse tutorial veremos o que tem de mais essencial para dar o ponto de partida no nosso SO, então vamos lá…

1 – Atualizando os pacotes do sistema:

Digite o comando:

sudo dnf update -y
NO YUMEX (YUM EXTENDER):

Quando abre o Yumex, o programa começa a procurar por novos pacotes, quando terminar a procura, você deve clicar no sinal de (+), fazendo isso o Yumex vai selecionar todos os pacotes para serem baixados. Então depois você precisa clicar em “Aplicar Novas Mudanças“.

Captura de tela em 2017-06-12 14-07-21

Adicionando os repositórios RPM Fusion e instalando codecs multimídia.

O RPM Fusion é a fusão dos projetos Dribble, Freshrpms e Livna, simplificando assim a vida do usuário final. O RPM Fusion é dividido em dois repositórios distintos, o “Free“, que contém softwares de código aberto, e o “Non-free“, que disponibiliza softwares proprietários, codecs e outros. Para adicioná-los, copie e cole os comandos a seguir no terminal:

RPM Fusion Free.
su -c 'dnf install http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm'

Importe a chave GPG do repositório com:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-rpmfusion-free-fedora-25
RPM Fusion Non-free.
su -c 'dnf install http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-$(rpm -E %fedora).noarch.rpm'

Importe a chave GPG do repositório com:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-rpmfusion-nonfree-fedora-25

Remova o pacote “gstreamer1-plugin-mpg123” (caso esteja instalado no sistema):

sudo dnf remove gstreamer1-plugin-mpg123

E após, instale os codecs multimídia com:

sudo dnf install amrnb amrwb faad2 flac ffmpeg gpac-libs lame libfc14audiodecoder mencoder mplayer x264 x265 gstreamer-plugins-espeak gstreamer-plugins-fc gstreamer-rtsp gstreamer-plugins-good gstreamer-plugins-bad gstreamer-plugins-bad-free-extras gstreamer-plugins-bad-nonfree gstreamer-plugins-ugly gstreamer-ffmpeg gstreamer1-plugins-base gstreamer1-libav gstreamer1-plugins-bad-free-extras gstreamer1-plugins-bad-freeworld gstreamer1-plugins-base-tools gstreamer1-plugins-good-extras gstreamer1-plugins-ugly gstreamer1-plugins-bad-free gstreamer1-plugins-good

Obs.: Por questões legais, o Fedora (e a grande maioria das distros Linux) não disponibiliza nos repositórios oficiais os codecs para a reprodução de arquivos MP4, WMA, dentre outros.

MP3.

O suporte a reprodução de arquivos MP3, a partir do Fedora 25 os pacotes necessários estão incluídos nos repositórios oficiais (gstreamer1-plugin-mpg123 e mpg123-libs). Para reproduzir somente arquivos MP3, remova o pacote “gstreamer1-plugins-ugly” do sistema (caso esteja instalado) com o seguinte comando:

sudo dnf remove gstreamer1-plugins-ugly

E instale os pacotes a seguir:

sudo dnf install gstreamer1-plugin-mpg123 mpg123-libs

Com isso você poderá escutar as suas músicas em MP3 no Fedora sem a necessidade de adicionar repositórios adicionais.

Instalando o Adobe Flash Player

O Adobe Flash Player, ou apenas Flash Player, é um reprodutor de multimídia e aplicações amplamente distribuído, atualmente é mantido pela Adobe Systems. Alguns sites o utiliza para gerir animações em banners, áreas ilustrativas e até mesmo para streaming de vídeos, o YouTube utilizou por muitos anos a tecnologia Flash para reproduzir seus vídeos on-line. Ainda podemos considerar este plug-in muito importante para quem utiliza a internet.
Vamos então instalá-lo no Fedora, primeiramente devemos instalar o repositório dos aplicativos da Adobe e em seguida efetuar a instalação do Flash Player, sendo assim, execute os seguintes comandos:

Se instalou o Fedora de 64 bits, execute:

sudo dnf install http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-x86_64-1.0-1.noarch.rpm

Se instalou o Fedora de 32 bits, execute:

sudo dnf install http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-i386-1.0-1.noarch.rpm

Importe a chave de assinatura do repositório Adobe:

sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux

E instale o Adobe Flash Player com:

sudo dnf install flash-plugin

Para verificar se o Flash foi instalado acesse aqui.

Instalar o Wget.

Wget é um programa livre que propicia o download de dados da web. É parte do projeto GNU. Seu nome deriva de “World Wide Web e Get”. Ele suporta os protocolos “HTTP”, “HTTPS” e “FTP”.

Como root, digite o seguinte comando para instalar:

dnf -y install curl wget

Uma das melhores opções para Downloads, o Wget tem várias vantagens. Para baixar um arquivo da internet, de forma simples e rápida, basta executar o comando com o seguinte argumento: “wget url_do_arquivo_a_ser_baixado“.

Por exemplo, para baixar uma ISO do SparkyLinux é só digitar:

wget https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/sparkylinux/testing/sparkylinux-4.6-rc-x86_64-xfce-stb.iso

Supondo que, por algum motivo, o seu download foi interrompido, então como dar continuidade no download de onde ele parou, muito simples, basta utilizar o argumento “-c”, como mostra no exemplo abaixo: entre como root:

wget -c  https://ufpr.dl.sourceforge.net/project/sparkylinux/testing/sparkylinux-4.6-rc-x86_64-xfce-stb.iso

 

Fonte:

Até a próxima!

Sistema

Gerenciador de Pacotes Apt

Olá pessoal, hoje vamos aprender comandos básicos para usar o Apt, que resolve dependências para sistemas baseados em Debian, incluindo é claro o Ubuntu. Em conjunto com dpkg, o gerenciador de pacotes, Apt fornece uma maneira fácil de atualizar, instalar e remover software.

Sem o Apt, a manutenção de um sistema Debian seria como usar o Linux no início da década de 1990.

Apt tem uma sintaxe muito simples, ele está sendo reescrito para fornecer uma sintaxe ainda mais fácil.

Para atualizar os repositórios de software, use o seguinte comando:

sudo apt update

Para atualizar seus pacotes já instalados (softwares):

sudo apt upgrade

Para uma atualização mais completa, que também tentará atualizar pacotes para a versão mais recente e remover dependências mais antigas ou não utilizadas, digite o seguinte comando:

sudo apt full-upgrade

ou

sudo apt-get dist-upgrade

Para instalar um software, o comando é:

sudo apt install nome_do_pacote

Por exempo, para instalar o Evince, digite:

sudo apt install evince

Para remover um pacote:

sudo apt remove nome_do_pacote

Ao remover software do seu sistema usando o comando apt remove, o Apt faz todo o trabalho de remoção de dependências não utilizados.

Algumas dependências podem permanecer no seu sistema. Se você ficar incomodado com isso, poderá então remover os pacotes que não estão sendo mais utilizados pelo Apt, é só utilizar a opção autoremove conforme abaixo:

sudo apt autoremove

Para procurar um pacote a ser instalado, use o apt-cache ou apt search, assim:

sudo apt search termo_pesquisa

 

Até a próxima!

Sistema

Dicas de pós-instalação da Mageia 6

Olá pessoal, trago para vocês nesse post de hoje pequenas dicas para fazer depois de instalar a Mageia 6.

Mesmo o sistema já instalado ainda são necessários algumas configurações, que dependem da necessidade e do gosto de cada pessoa.

Passo 1– Habilitar as mídias Tainted e Core:
– depois que de instalar a Mageia, um conjunto de mídias é instalado automaticamente e habilitado a mídia padrão, sem as mídias Tainted e Core.
– Ir no CCM, na aba “Gerenciar Programas“, e depois clicar em “Configurar Mídias para Atualização e Instalação de Novos Programas”.

Captura de tela_2017-05-31_10-54-18

Na janela de “Configuração de Mídias”, para configurar a mídia disponível por padrão, basta clicar em “Adicionar” para abrir uma janela de diálogo para a “Escolha do Tipo de Mídia” sugerindo escolher uma das mídias e recomenda-se escolher as mídias Tainted Release-21 e Tainded Updates-23, e também habilitar as mídias Core Release e Core Update.

Captura de tela_2017-05-31_11-02-03

– Agora clicar em OK.

Passo 2 – instalar as últimas atualizações e correções da Mageia.
– No modo-gráfico ir no CCM, na aba “Gerenciar Programas“, em “Atualizar o Sistema“.
– No modo-texto, acessar um terminal como root e digitar o comando:

urpmi --auto-update

Passo 3 – Instalar o Adobe Flash Player.

Para instalar o Flash, vá na Tela de Boas Vindas da Mageia e clicar em Aplicações.

Captura de tela_2017-05-31_11-17-21

Depois clicar na opção Internet e selecionar Flash Plugin, agora clique em Instalar.

Captura de tela_2017-05-31_10-24-25

Outra maneira é ir no site: Mageia Apps onde se encontra os pacotes,  agora digite no campo de busca: Flash Player plugin.

Captura de tela_2017-05-31_11-21-07

Obs.: Lembrando que para instalar o Flash é preciso habilitar as mídias Nonfree.

 

Até a próxima!

Programas e Aplicativos, Sistema

Dicas de pós-instalação do openSUSE

Olá pessoal, trago para vocês um tutorial de dicas após instalação do OpenSUSE Leap 42.2

1 – Atualizar o sistema:

Na parte gráfica.

– Entre no menu e acesse o Yast, e depois acesse “Software” acesse o ícone do “Atualização online

No Terminal.

Os comandos abaixo, executados no terminal, “refrescam” e “sincronizam” os caches locais em relação aos repositórios remotos. Em seguida, verifica se há algo a ser atualizado:

No terminal você deve utilizar os comandos para atualizar: entrar como root:

zypper refresh

e depois com o seguinte comando:

zypper update ou zypper up

2- Alterar o idioma:

Mesmo se você selecionou na instalação o Idioma Português do Brasil e ainda sim for necessário colocar a linguagem Português como padrão no OpenSUSE, ou seja, deixar o OpenSUSE em português, veja:

  1. Abra o Yast – Instalar e Remover Programas.

Screenshot at 2017-05-25 11-18-32

2 – Agora ir para a Aba Idiomas.

Screenshot at 2017-05-25 11-20-49

3 – Procure por Português (Brasil) e selecione.

Screenshot at 2017-05-25 11-27-00

Clique em Aceitar e espere o programa fazer o Download dos pacotes do idioma.

Habilite novos repositórios.

O openSUSE vem configurado para encontrar seus aplicativos em alguns repositórios oficiais. Você pode adicionar outros repositórios, de acordo com suas necessidades ou desejos.
Veja, a seguir, alguns repositórios que você pode adicionar. Eles fazem parte do Packman:

  1. Essentials — provê codecs de audio e vídeo para aplicações de reprodução de mídias.
  2. Multimedia — contém muitas aplicações relacionadas a multimídia.
  3. Extra — repositório adicional com aplicativos não relacionados a multimídia (a maioria é relacionada a redes).
  4. Games — oferece pacotes de jogos.

O que você tem a fazer, para ter todos, é habilitar o Packman repository.
Para isto, substitua no comando abaixo a versão do OpenSUSE, pela que você está usando, se for a mesma:

sudo zypper ar http://ftp.gwdg.de/pub/linux/packman/suse/openSUSE_Leap_42.2/ Packman
sudo zypper refresh

Com esse repositório habilitado, vários codecs multimídia são incluídos no seu sistema, permitindo que você instale o que precisa para reproduzir.

Instale o Flash player.

Você costuma visitar sites de vídeos flash?
Então você provavelmente irá precisar deste plug-in rodando no seu navegador.

Nota: O Adobe Flash Player foi descartado do Leap 42.1 e do Tumbleweed. Por isso é preciso instalar o Flash Player do repositório PackMan.

Comece pela instalação do plug-in da seguinte maneira:

1- Entre na página Wiki do openSUSE.

2- Na página Wiki do openSUSE Adobe Flash Player, vá até o tópico: How to still get Adobe Flash Player (Como obter o Adobe Flash Player).

3- Clique em 1-Click Install e abrirá para você instalar o pacote flash-player do repositório PackMan, e o Software de Gerenciamento YaST pedirá para habilitar o repositório PackMan (se por acaso não estiver habilitado), então o programa começará a instalação.

Instalação do repositório Adobe.

A Adobe fornece um repositório RPM compatível com o openSUSE. Para habilitar este repositório em seu sistema, em um terminal, execute o seguinte comando (você será solicitado a senha de root):

sudo zypper ar --check --refresh http://linuxdownload.adobe.com/linux/x86_64/ adobe

Isso adiciona o repositório. Agora entre com o comando:

sudo zypper se -s -r adobe

Para ver os pacotes fornecidos por este repositório, existem dois pacotes: o plugin flash em si e um pacote chamado adobe-release-x86_64. Recomenda-se que você primeiro instale este pacote adicional e adicione a chave do repositório então entre com os comandos:

sudo zypper in adobe-release-x86_64
sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux

Em seguida, para instalar o pacote Adobe Flash Player rpm, execute o comando:

zypper in flash-plugin

Você precisará reiniciar o navegador Mozilla Firefox para que ele detecte o plugin Flash.

Instalando outros programas/aplicativos.

O openSUSE tem a sua própria página para o seu usuário encontrar um programa específico que se queira instalar.

Acesse o site Package Search para encontra qualquer programa.

Screenshot at 2017-05-26 08-39-36

Até a próxima!

Sistema

Mudar a ordem de boot do Grub2 no OpenSuse

Nessa dica de hoje, vou deixar para que o Windows 7 seje o primeiro SO a iniciar na hora do boot.

Em alguns casos os usuários necessitam por algum motivo que o Windows inicie como primeira opção no Boot, sendo assim, o Windows deve aparecer no Grub2 no primeiro item da lista de inicialização.

Vamos entender algo importante, quando o OpenSuse está no primeiro item da lista, significa que ele está na Posição “0” (zero), conte de zero até a posição em que o outro sistema operacional se encontra. No caso do meu exemplo o Windows está na posição “2” (dois).

Precisamos acessa-lo com um editor de texto como super usuário. Neste exemplo vou utilizar o Gedit para editar o arquivo do Grub2.

O arquivo de configuração do gerenciador de boot fica localizado na pasta /etc.

O que temos que fazer é bem simples, abra o terminal, CTRL+ALT+T. O arquivo de configuração é o Grub2.

sudo gedit /etc/default/grub

Ao abrir o arquivo procure pela linha onde há a seguinte linha:

GRUB_DEFAULT=0

Agora troque o “0” por “2“, sem aspas, como de fato está, ficando assim:

GRUB_DEFAULT=2

Agora utilize o menu do Gedit e salve a alteração.

Feito isso, volte para o terminal, vamos atualizar o Grub2. Digite o comando:

grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg

 

Reinicie o Computador/Notebook.

Até a próxima!