Baixar vídeos do Youtube com o ClipGrab

Se você quer baixar vídeos do YouTube, instale o ClipGrab no Ubuntu, Linux Mint.

ClipGrab é capaz de baixar e converter vídeos de diferentes sites, como o Youtube. A aplicação permite capturar links de vídeos streaming e transformá-los nos formatos mais populares. como MP4 e MP3.

Obs.: Nessa instalação, vamos adicionar uma PPA, mas se você quiser pode depois da instalação, remover.

Instalando o ClipGrab no Ubuntu e derivados.

1. Abra o seu Terminal e adicione o repositório do ClipGrab:

sudo add-apt-repository ppa:clipgrab-team/ppa

2. Em seguida, atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt update

3. Agora, execute o comando abaixo para instalar o ClipGrab:

sudo apt install clipgrab

 

Para remover o programa, basta executar os seguintes comandos no seu Terminal:

sudo apt remove clipgrab
sudo apt autoremove

 

Até a próxima!

 

 

 

Como instalar o emulador de terminal Terminix/Tilix no Ubuntu

Veja como instalar o emulador de terminal Terminix/Tilix no Ubuntu e derivados.

Terminix/Tilix é um um novo emulador de terminal GTK3 com divisão de tela em blocos, o que permite ter vários terminais divididos horizontal e verticalmente, e que podem ser reorganizados simplesmente usando arrastar e soltar.

emulador-de-terminal-terminix-1

O melhor de tudo: os leiautes podem ser salvos e restaurados, você também pode mexer no esquema de cores.

Terminix agora chama-se Tilix e as principais mudanças no Tilix 1.5.8 incluem:

  • O estado da janela agora é salvo e restaurado entre as sessões (por exemplo, se uma janela for maximizada quando fechada, ela será maximizada quando você voltar a iniciar o Tilix);
  • As sessões podem ser destacadas usando arrastar e soltar. Eles também podem ser re-anexados a outra janela Tilix;
  • As sessões agora podem ser reordenadas usando arrasto e soltar ou usando Ctrl + Pg Up / Ctrl + Pg Dn;
  • Se Ctrl + C for atribuído para copiar atalho, Tilix é inteligente o suficiente para copiar apenas quando o texto estiver selecionado, caso contrário a interrupção normal (break) será passada;
  • Foi adicionou uma nova variável para títulos no escopo da sessão para o título do terminal ativo;
  • Foi adicionado o suporte para GTK active CSS style. Isso poderia permitir um melhor estilo das barras de título do terminal;
  • Suporte adicional para a funcionalidade de hiperlink do VTE;
  • Correções de bugs.

 

Como instalar o emulador de terminal Terminix/Tilix no Ubuntu e seus derivados:

Para instalar o emulador de terminal Terminix/Tilix no Ubuntu e ainda poder receber automaticamente as futuras atualizações dele, você deve fazer o seguinte:

Abra um terminal e adicione o repositório do programa com este comando;

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/terminix

Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt update

Agora use o comando abaixo para instalar o programa:

sudo apt install tilix

Agora é ir no Menu/Sistema ou quando quiser iniciar o programa, digite tilix no Dash (ou em um terminal).

Desinstalando o emulador de terminal Terminix/Tilix no Ubuntu e derivados.

Para desinstalar o emulador de terminal Terminix no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Abra um terminal;
Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/terminix -r -y
sudo apt remove tilix
sudo apt autoremove

 

Até a próxima!

Criando pendrives de boot com IsoDumper

Nesta ocasião, gostaríamos de apresentar-lhe uma ferramenta para gravar imagens ISO desenvolvida pela equipe da Mageia que facilita a gravação de imagens ISO em pendrives USB.

IsoDumper

IsoDumper 1

  • Gravar imagem” (‘Write image’) “é a tarefa básica, para que você selecione a imagem ISO (* .iso) para gravar num pendrive USB. Mas o IsoDumper tem uma vantagem: ele calcula as somas de verificação MD5 e SHA1 – exibido no painel ‘Detalhes’ – permitindo a confirmação da gravação da imagem ISO, se você tem as suas somas de verificação originais para comparar.
  • Backup in’  ‘é uma facilidade muito útil para fazer backup do conteudo do pendrive a ser formato para um arquivo de imagem em seu disco (* .img), a partir do qual ele pode ser subsequentemente restaurado pela função ‘Write image’. Isso permite que você, por exemplo, use temporariamente um pendrive USB para a inicialização ISO sem sacrificar seu conteúdo anterior.
  • Formatar dispositivo” (‘Format device’) não só oferece umas facilidades muito procuradas, mas as vezes  muito difíceis de se encontrar para a formatação de pendrives (cartões de memória USB), com a vantagem de oferecer vários tipos de sistemas de arquivos: FAT 32, NTFS, Ext4.

Para baixar o IsoDumper acesse aqui.

Obs.: Para instalar o IsoDumper é preciso habilitar as mídias Core Release e Core Update.

Até a próxima!

Criar pendrives de boot com Suse ImageWriter

Nesta dica vamos aprender como criar pendrives de boot com a ferramenta do OpenSuse chamada Suse ImageWriter.

Suse Image Writer

Atenção! O programa SUSE Studio ImageWriter apagará todos os dados que estiverem no pendrive. Por favor, certifique-se de que o dispositivo não contém dados que sejam importantes para você.

No openSUSE, instale o Suse ImageWriter com o Software de Gerenciamento YaST ou utilize o seguinte comando:

zypper install imagewriter
Gravando no pendrive.

1- Insira o seu pendrive em uma porta USB;

2- Abra o programa SUSE Image Writer (no openSUSE percorra este caminho: Lançador de aplicativos –> Aplicativos –> Utilitários –> Arquivamento –> USB Key Writer)

3- No openSUSE, simplesmente arraste a imagem ISO, do pendrive, descarregada e solte-a dentro da janela do Suse ImageWriter. Se tudo estiver certo, clique em “Write“.

4- Certifique-se que você formatou o volume utilizando o Gerenciamento de Disco. Isto deve mostrar como não alocado antes de iniciar o programa. Se não, então você terá uma mensagem de “acesso negado “.

5- Espere terminar a gravação.

Até a próxima!

Dicas de pós-instalação do openSUSE

Olá pessoal, trago para vocês um tutorial de dicas após instalação do OpenSUSE Leap 42.2

1 – Atualizar o sistema:

Na parte gráfica.

– Entre no menu e acesse o Yast, e depois acesse “Software” acesse o ícone do “Atualização online

No Terminal.

Os comandos abaixo, executados no terminal, “refrescam” e “sincronizam” os caches locais em relação aos repositórios remotos. Em seguida, verifica se há algo a ser atualizado:

No terminal você deve utilizar os comandos para atualizar: entrar como root:

zypper refresh

e depois com o seguinte comando:

zypper update ou zypper up

2- Alterar o idioma:

Mesmo se você selecionou na instalação o Idioma Português do Brasil e ainda sim for necessário colocar a linguagem Português como padrão no OpenSUSE, ou seja, deixar o OpenSUSE em português, veja:

  1. Abra o Yast – Instalar e Remover Programas.

Screenshot at 2017-05-25 11-18-32

2 – Agora ir para a Aba Idiomas.

Screenshot at 2017-05-25 11-20-49

3 – Procure por Português (Brasil) e selecione.

Screenshot at 2017-05-25 11-27-00

Clique em Aceitar e espere o programa fazer o Download dos pacotes do idioma.

Habilite novos repositórios.

O openSUSE vem configurado para encontrar seus aplicativos em alguns repositórios oficiais. Você pode adicionar outros repositórios, de acordo com suas necessidades ou desejos.
Veja, a seguir, alguns repositórios que você pode adicionar. Eles fazem parte do Packman:

  1. Essentials — provê codecs de audio e vídeo para aplicações de reprodução de mídias.
  2. Multimedia — contém muitas aplicações relacionadas a multimídia.
  3. Extra — repositório adicional com aplicativos não relacionados a multimídia (a maioria é relacionada a redes).
  4. Games — oferece pacotes de jogos.

O que você tem a fazer, para ter todos, é habilitar o Packman repository.
Para isto, substitua no comando abaixo a versão do OpenSUSE, pela que você está usando, se for a mesma:

sudo zypper ar http://ftp.gwdg.de/pub/linux/packman/suse/openSUSE_Leap_42.2/ Packman
sudo zypper refresh

Com esse repositório habilitado, vários codecs multimídia são incluídos no seu sistema, permitindo que você instale o que precisa para reproduzir.

Instale o Flash player.

Você costuma visitar sites de vídeos flash?
Então você provavelmente irá precisar deste plug-in rodando no seu navegador.

Nota: O Adobe Flash Player foi descartado do Leap 42.1 e do Tumbleweed. Por isso é preciso instalar o Flash Player do repositório PackMan.

Comece pela instalação do plug-in da seguinte maneira:

1- Entre na página Wiki do openSUSE.

2- Na página Wiki do openSUSE Adobe Flash Player, vá até o tópico: How to still get Adobe Flash Player (Como obter o Adobe Flash Player).

3- Clique em 1-Click Install e abrirá para você instalar o pacote flash-player do repositório PackMan, e o Software de Gerenciamento YaST pedirá para habilitar o repositório PackMan (se por acaso não estiver habilitado), então o programa começará a instalação.

Instalação do repositório Adobe.

A Adobe fornece um repositório RPM compatível com o openSUSE. Para habilitar este repositório em seu sistema, em um terminal, execute o seguinte comando (você será solicitado a senha de root):

sudo zypper ar --check --refresh http://linuxdownload.adobe.com/linux/x86_64/ adobe

Isso adiciona o repositório. Agora entre com o comando:

sudo zypper se -s -r adobe

Para ver os pacotes fornecidos por este repositório, existem dois pacotes: o plugin flash em si e um pacote chamado adobe-release-x86_64. Recomenda-se que você primeiro instale este pacote adicional e adicione a chave do repositório então entre com os comandos:

sudo zypper in adobe-release-x86_64
sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux

Em seguida, para instalar o pacote Adobe Flash Player rpm, execute o comando:

zypper in flash-plugin

Você precisará reiniciar o navegador Mozilla Firefox para que ele detecte o plugin Flash.

Instalando outros programas/aplicativos.

O openSUSE tem a sua própria página para o seu usuário encontrar um programa específico que se queira instalar.

Acesse o site Package Search para encontra qualquer programa.

Screenshot at 2017-05-26 08-39-36

Até a próxima!

Instalar o Grub Customizer no Fedora 25

Se por algum motivo você precisar editar o menu do Grub 2 no Fedora 25 use o Grub Customizer.

Grub Customizer

Como o Grub Customizer se encontra nos repositórios oficiais do Fedora, execute o seguinte comando com root.

dnf install grub-customizer

O programa já vai estar no menu na categoria Administração, mas se você tentar abrir ele e não consegui acessar faça o seguinte. No terminal torne-se root e abra o aplicativo por ele digitando o seguinte comando: grub-customizer

Um lugar para achar pacotes (programas) que você quer instalar no Fedora acesse o site Fedora Packages, e no campo de busca escreva o programa que você quer instalar.

screenshot-from

screen4

Até a próxima!

Criar pendrive com Fedora Media Writer

Com essa ferramenta você pode gravar todas as imagens ISO do Fedora em um pendrive Usb, tornando esta uma maneira conveniente em qualquer computador de inicialização Usb para instalar o Fedora ou experimentar um Live/pendrive do Fedora sem gravar no disco rígido do computador.

Fedora_Live_USB_creator

Para a maioria dos casos, a melhor ferramenta para criar um stick USB Fedora é o utilitário Fedora Media Writer, que anteriormente era conhecido como LiveUSB Creator. Ele está disponível no Fedora,  em outras distribuições Linux usando Flatpak, Windows e MacOS.

O Fedora Media Writer é fácil de usar. Ele pode baixar imagens recentes do Fedora para você,  bem como escrevê-las para o pendrive.

No Fedora, você pode usar o site Fedora Packages para instalar o pacote ou o seguinte comando para instalar:

 su -c 'dnf install mediawriter'

Pode tentar também com esse comando:

 sudo dnf install liveusb-creator

Após terminar a gravação e para retornar o seu pendrive Usb a sua configuração de fábrica,
insira a unidade novamente enquanto o Fedora Media Writer estiver em execução.
O aplicativo fornece uma opção para restaurar o layout de fábrica.
Esse layout inclui uma única partição VFAT.

Gravando outras imagens .iso

No Fedora Media Writer é possível gravar imagens .iso de outras distribuições linux, eu usei esse aplicativo para gravar uma imagem .iso do Openmandriva 3.01.

Para gravar uma nova imagem .iso, clique em Custom OS, então vá até a pasta onde se encontra a imagem .iso e selecione e depois começe a gravação clicando em Writer to USB.

FedoraMediaWriter1

FedoraMediaWriter2

FedoraMediaWriter3

Pronto o pendrive foi gravado com a imagem do Openmandriva 3.01

Se quiser testar o Fedora Media Writer acesse aqui.

Até a próxima!

Erro ao instalar o ttf-mscorefonts-installer no Ubuntu

Recentemente o pacote de instalação de fontes ttf do Ubuntu corrompeu seus links fazendo com que os usuários recebem a mensagem de erro que indica uma falha no pacote “ttf-mscorefonts-installer“, ainda que as fontes em si estejam instaladas, veja agora como resolver este problema.

ttsms

Você pode simplesmente remover o pacote ttf-mscorefonts-installer, na minha opinião devido as demais fonts disponíveis no Ubuntu esse pacote é totalmente desnecessário para a grande maioria dos usuários.

Para remover dê o comando abaixo no terminal.

sudo apt remove --purge ttf-mscorefonts-installer ; sudo apt autoremove

 

Fonte: Diolinux, Linux Dicas & Suporte

Até a próxima!

Como desinstalar Gnome-Software do Ubuntu 16.04 (Xenial Xerus)

Se você não gostou da nova central de programas do Ubuntu 16.04 tente então remover esse programa com os procedimentos a seguir.

Desinstalar Gnome-Software

Para desinstalar somente Gnome-Software do Ubuntu 16.04 (Xenial Xerus) execute no terminal:

sudo apt-get remove gnome-software

Desinstalar Gnome-Software e os pacotes dependentes

Para desinstalar o pacote Gnome-Software e quaisquer outros pacotes dependentes que não sejam mais necessários do Ubuntu Xenial.

sudo apt-get remove --auto-remove gnome-software

Expurgar Gnome-Software

Se você também deseja limpar as configurações e/ou dados de Gnome-Software do Ubuntu Xenial então use este comando:

sudo apt-get purge gnome-software

Para limpar as configurações e/ou arquivos de dados do Gnome-Software e de seus pacotes dependentes do Ubuntu Xenial execute:

sudo apt-get purge --auto-remove gnome-software

Fonte: Howto Install

Até a próxima!

 

 

Criar pendrives de boot com o Etcher

Procurando uma ferramenta fácil de usar para criar um pendrive USB ou cartão SD bootável no Linux? O aplicativo Etcher pode te ajudar. Além de ser open source, a aplicação é multiplataforma (Windows, OS X e Linux), bonita e prática, facilitando todo o processo de criação de dispositivos inicializáveis em qualquer distro, passos que são praticamente os mesmo em qualquer um dos outros principais sistemas operacionais para desktop.

etcher

 

De acordo com a página do aplicativo no GitHub, a ferramenta é desenvolvida com tecnologias da web e se alto denomina um utilitário poderoso para criar pendrives USB e cartões SD bootáveis, proporcionando uma experiência agradável e segura. Ainda, de acordo com os desenvolvedores, a aplicação protege o usuário de possíveis acidentes ao realizar gravações, “assegurando que cada byte de dados foi escrito corretamente.”

O Etcher é uma ferramenta muito prática para mandar qualquer sistema operacional para um dispositivo de armazenamento móvel, como um Pen Drive ou um cartão SD. Ele possui versão para Linux, Mac e Windows e a versão para Linux é especial, pois ela usa o sistema AppImage, o que elimina qualquer necessidade de instalação, basta baixar e dar dois cliques.

Você pode baixar a ferramenta gratuitamente direto do site oficial do projeto, clicando aqui. A versão para Linux está disponível como .appimage, em ambas as edições 32 e 64-bits, mas deve ser executado em todas as principais distribuições Linux sem quaisquer problemas. Infelizmente, os desenvolvedores não tem nenhum plano de fornecer um instalador nativo .deb ou .rpm.

Se o arquivo que for baixado estiver .zip basta extrair. Depois de extraído clique no ícone de Etcher na pasta que foi salvo e será perguntado se você quer instalar o programa como é mostrado na imagem abaixo ou simplesmente utilizá-la direto sem instalação, você pode marcar a opção que desejar.

Captura de tela_2017-05-05_10-29-54

 

Até a próxima!