Criando pendrive para notebooks UEFI com Rufus

A maioria dos novos computadores desktop e notebooks estão vindo com a tecnologia UEFI, que substitui a antiga BIOS dos computadores e traz benefícios, como boot mais rápido e um setup com interface gráfica.

Porém, o modo de instalação do Linux, seja ele qual for a distribuição Ubuntu, Linux Mint, Fedora, etc. em computadores/notebooks com a tecnologia UEFI é um pouco diferente do tradicional, uma vez que o disco rígido usa a tabela de partição GUID (GPT) e não a tabela MBR padrão.

Nesse artigo vamos lhe ensinar a gravar o Linux para computadores/notebooks com a tecnologia UEFI, abordando temas como a criação do pendrive de boot e reiniciar com o pendrive criado.

Requisitos:

  • Pendrive de no mínimo 8GB;
  • O pendrive deve está formatado em GPT (tabelação GPT) e o sistema de arquivos em FAT32;
  • Baixar imagem ISO do Linux de 64 bits.

 

Preparando o pendrive:

Baixe o programa Rufus de 64 bits e execute-o.

1- Em Dispositivo, selecione o Pendrive;
2- Selecione: Imagem ISO (Somente 64 bits=x64);
3- Clique no ícone: Indique o caminho da Imagem ISO;
4- Tipo de Partição, selecione: Partição GPT para UEFI;
5- Sistema de Arquivos, selecione: FAT32 (Default);
6- Tamanho de cluster, selecione: 8192 bytes (Default);
7- Nomeie o Pendrive (Opcional);
8- Opções de formatação: Marque somente a segunda, a terceira e a quarta;
9- Clique no botão Iniciar.

 

rufus 2

Dar o boot com o pendrive:

Dê o boot no computador a partir do pendrive. Você pode definir a “ordem de boot” a partir do setup da BIOS do seu computador/notebook. Em alguns casos pode ser necessário também desabilitar a opção “Secure Boot” no setup da BIOS.

Além disso, certifique-se que o modo UEFI está ativado na BIOS de seu notebook ou computador para que o mesmo reconheça o pendrive inicializável que você criou com a “partição GPT para computadores UEFI“.

Obs.: Tanto a versão do sistema quanto a ISO do Linux baixada devem ser de 64 bits.

Até a próxima!

 

Anúncios

Instalando o Fedy no Fedora 27

FEDY (anteriormente chamada de Fedora Utils) é uma ferramenta de pós instalação para o Fedora. Ela permite instalar vários pacotes que normalmente não estão disponíveis nos repositórios oficiais do Fedora, tais como o Adobe Flash, o Java da Oracle, Atom, Brackets e muitos outros, bem como alguns ajustes, como uma melhor renderização de fonte ou a limpeza do lixo.

F27_1

Com o Fedy também é possível que você instale codecs multimídia, como suporte a MP3, MP4, e ainda instalar Opera, Chrome, Vivaldi, Skype, Telegram, Temas e muito mais, com apenas alguns cliques.

Será preciso adicionar o repositório do programa ao sistema e em seguida, instalar os repositórios do RPMFusion.

Para fazer esses procedimentos acesse o site do Fedy.

Até a próxima!

Instalando Plank no Ubuntu

Plank pode ser uma dock bem simples. O objetivo é fornecer apenas o que é necessário em uma dock e absolutamente nada mais. Ela, no entanto, é uma biblioteca que pode ser estendida para criar outros programas de dock com recursos mais avançados.

Ub Mate 1

Instalando o Plank.

  1. O Plank se encontra dos repositórios do Ubuntu, mas se você quiser ter as versões mais recentes, adicione a PPA, entre no terminal e digite o seguinte comando:
sudo add-apt-repository ppa:ricotz/docky

2. Depois de digitar sua senha e pressionar ENTER, execute os comandos para atualizar e instalar o Plank:

sudo apt update
sudo apt install plank

 

Adicionar o Plank ao iniciar o Ubuntu

Para adicionar o Plank para que ele inicie junto com o sistema entre no menu e procure por Preferências/Aplicativos de sessão e adicione uma entrada para o Plank com o comando “plank” sem as aspas como na imagem abaixo:

Ub Mate 2

Removendo Plank.

O PPA pode ser removido acessando o menu e depois ir em Programas & Atualizações -> Outros programas, e para remover o Plank, execute o comando:

sudo apt remove plank

Obs.: nesse exemplo usei o Ubuntu Minimal com o Mate como ambiente gráfico.

Fonte: UbuntuHandBook

Até a próxima!

Escolhendo um gerenciador de janelas no LXQt

Tradicionalmente, o LXQt usa o gerenciador de janelas openbox por ser leve, mas outros gerenciadores de janelas, como Kwinmutterxfwm4 também podem ser usados.

WM LXQt 1

Nesse post será mudado o gerenciador de janelas para o kwin, que é altamente acessível, boa decoração de janelas e muitos outros recursos.

Instalando o kwin e sistemas de configuração no Ubuntu.

Entre no terminal e execute o seguinte comando:

sudo apt --no-install-recommends install kwin-x11 kwin-style-breeze kwin-addons systemsettings

Agora defina kwin_x11 como gerenciador de janelas através do menu em Preferências/Configurador de sessão do LXQt.

WM LXQt 2

Obs.: Por segurança reinicie o computador/notebook para que as alterações tenham efeito.

Fonte: PcSuggest.

Até a próxima!

Instalar Tasksel no Ubuntu

O Tasksel é um aplicativo usado para instalar tasks, essas são metapacotes que instalam um conjunto de pacotes que compõem um ambiente gráfico ou um serviço.

É uma ferramenta que instala múltiplos pacotes (ambientes gráficos).

Tasksel

Obs.: Todos os ambientes gráficos tem a opção mínima (minimal).

Se o Tasksel não vier instalado no seu Ubuntu ou derivados, entre no terminal e digite o seguinte comando:

sudo apt install tasksel

Com o Tasksel instalado, abra ele com o comando abaixo no terminal.

sudo tasksel

 

Lista de tasks ambiente minimal.
  • Kubuntu Desktop
  • Lubuntu minimal installation ( Gtk Part )
  • Lubuntu minimal installation ( QT Part )
  • Ubuntu Budgie Desktop
  • Ubuntu Mate Minimal
  • Ubuntu Studio Minimal DE Installation
  • Vanilla Gnome Desktop
  • Xubuntu minimal Installation

Instalação de Ambiente Gráfico

Nesse exemplo foi selecionado o Xubuntu minimal.

Selecione com as setas do teclado, marque com o espaço e confirme teclando “Enter“.

Tasksel 2

Aguarde …

Tasksel 3

Ao final da instalação reinicie o computador.

Na tela de login escolha o novo ambiente gráfico clicando na engrenagem e log.

 

Removendo um ambiente gráfico instalado.

Pra remover um determinado ambiente gráfico dê os comandos abaixo para o ambiente escolhido.

sudo apt remove --purge xubuntu-desktop ; sudo apt remove --purge xfce4* ; sudo apt autoremove

Com os comandos acima você remove o ambiente gráfico e praticamente tudo instalado por ele, mas alguns aplicativos podem ficar, nesse caso e se você não os usa, remova manualmente com.

sudo apt remove --purge nomedoprograma ; sudo apt autoremove

Fonte: Linux Dicas & Suporte.

Até a próxima!