Como Instalar o Adobe Flash Player no Ubuntu 16.04

Se você instalou o Ubuntu e na hora de navegar, ficou faltando o Adobe Flash Player para poder acessar algumas páginas, veja aqui como instalar esse plugin.

Adobe Flash Player é um plugin para navegador e um aplicativo com tempo de execução e muitos recursos para a Internet que oferece uma experiência web mais rica. Neste rápido tutorial, Você verá como instalar o Adobe Flash Player no Ubuntu para ter o plugin no Firefox e outros navegadores. Se você estiver usando o Google Chrome, o flash player já está instalado por padrão.

Identificando se o Ubuntu é de 32-bits ou 64-bits.

Antes de iniciar a instalação, verifique se o seu sistema é de 32-bits ou 64-bits, para isso, abras as “Configurações do Sistema” e clique em “Detalhes.
Ou se preferir, use o seguinte comando no terminal:

uname -m

Instalando o Adobe Flash Player no Ubuntu de 32-bits.

Se você estiver usando um Ubuntu de 32-bits, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);

Passo 2. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 3. Em seguida, instale o Adobe Flash no Ubuntu com o comando:

sudo apt-get install flashplugin-installer

Passo 4. Isso irá extrair a biblioteca Flash player 32-bit do pacote adobe-flashplugin (que é obtido a partir http://archive.canonical.com/) e configurá-la como padrão para navegadores de Internet.

Instalando o Adobe Flash Player no Ubuntu de 64-bits.

Como o pacote “flashplugin-installer” instala uma versão de 32 bits do Flash, e uma biblioteca de compatibilidade relacionada que pode ser mais lenta e menos estável, para sistemas de 64-bits é recomendado instalar o pacote adobe-flashplugin do repositório de parceiros da Canonical.

Para isso, faça o seguinte:

Passo 1. Abra a opção “Programas e atualizações” de “Configurações do sistema” do Unity e marque os repositórios “Parceiros da Canonical”,
na guia “Outros programas”

parceiros

Passo 2. Abra um terminal (Usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T);

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Instale Adobe Flash no Ubuntu com o comando:

sudo apt-get install adobe-flashplugin

1280x720_scrot

Pronto! Depois disso, basta abrir o navegador e começa a usar.

Obs.: Esse procedimeto foi feito no Firefox.

Fonte: Blog do Edivaldo.

 

Até a próxima!

 

Instalando o SMPlayer no Ubuntu.

SMPLayer, o popular reprodutor multimídia, recebeu mais uma atualização. Se você quer usar essa versão, veja como instalar o SMPLayer no Ubuntu e derivados.

SMPlayer é um reprodutor livre para Windows e Linux com codecs embutidos, que reproduz praticamente todos os formatos de áudio e vídeo conhecidos, sem precisar de nenhum codec externo. Basta instalar o SMPlayer e você será capaz de reproduzir todos os formatos sem o aborrecimento de procurar e instalar pacotes de codecs.

O programa é baseado em Qt e vem com um monte de recursos, suporte para legendas e redimensionamento de vídeo.
O SMPlayer é uma interface gráfica (GUI) para o premiado MPlayer. Mas além de fornecer acesso às opções mais comuns e úteis do MPlayer, ele adiciona outras funcionalidades interessantes como a possibilidade de reproduzir vídeos do YouTube ou baixar legendas.

Uma das características mais interessantes do programa é que ele se lembra das configurações de todos os arquivos que você reproduz. Assim, se você começa a ver um filme mas tem que sair, não se preocupe, quando você abrir aquele filme novamente ele continuará do mesmo ponto que você o deixou, e com as mesmas configurações: faixa de áudio, legendas, volume e etc.

smplayer02

 

Como instalar o SMPlayer no Ubuntu e seus derivados.

A versão SMPlayer disponível nos repositórios do Ubuntu é bastante antiga, por isso, para instalar o SMPlayer no Ubuntu e seus derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Se não estiver aberto, execute um terminal usando o Dash ou pressionando as teclas CTRL+ALT+T;

Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando.

sudo add-apt-repository ppa:rvm/smplayer

Passo 3. Atualize o APT com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Para instalar o programa, use o comando abaixo:

sudo apt-get install smplayer smplayer-skins smplayer-themes

Como instalar o SMPlayer manualmente ou em outras distros.

Se não quiser adicionar o repositório ou quer tentar instalar em outra distribuição baseada em Debian, você pode pegar o arquivo DEB do programa nesse link e instalar ele manualmente (clicando duas vezes nele).
Mas lembre-se! Ao optar por esse tipo de instalação, você não receberá nenhuma atualização do programa.

Pronto! Agora, quando quiser iniciar o programa, digite smplayer no Dash (ou em um terminal, seguido da tecla TAB).

Desinstalando o SMPlayer no Ubuntu e derivados.

Para desinstalar o SMPlayer no Ubuntu e derivados, faça o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal;

Passo 2. Desinstale o programa, usando os comandos abaixo;

sudo add-apt-repository ppa:rvm/smplayer --remove
sudo apt-get remove smplayer smplayer-skins smplayer-themes
sudo apt-get autoremove

 

Conheça melhor o SMPlayer.

Para saber mais sobre o programa, clique nesse link.

Fonte: Blog do Edivaldo.

Até a próxima!

 

 

Instalando o Fresh Player Plugin no Ubuntu

Fresh Player Plugin é um wrapper que permite que os usuários do Linux possam utilizar o Pepper Flash do Google Chrome no Firefox, Opera e outros navegadores compatíveis com NPAPI, para poder usar um Flash atualizado no Linux.

Como você provavelmente já deve saber, as últimas versões do Adobe Flash Player para Linux só estão disponíveis via Google Chrome (pois é empacotado junto com ele), enquanto outros navegadores, como o Firefox, estão presos a uma antiga versão 11.x, ou seja, nada de Flash atualizado para esses navegadores.

O que acontece é que o plug-in Adobe Flash Player que vem empacotado com o Google Chrome está na forma de um plugin PPAPI (ou Pepper Plugin API) e a Fundação Mozilla não está interessada em adicionar o suporte para ele. Por conta dessa dificuldade, Rinat Ibragimov desenvolveu o Fresh Player Plugin, uma interface que permite que os usuários do Linux possam utilizar o Pepper Flash do Google Chrome no Firefox e em outros navegadores compatíveis.

Agora, uma nova versão Fresh Player Plugin foi lançada recentemente, trazendo várias melhorias e novas funcionalidades. A mudança mais importante nesta versão é, obviamente, a implementação da interface Flash DRM, no entanto, o Pepper Flash que é empacotado com o Google Chrome tem o código relacionado ao DRM desabilitado no Linux.

De acordo como o site WebUpd8 (que testou o Fresh Player Plugin com o Firefox por meses) praticamente tudo funciona, embora só tenha testado em alguns sites com Flash. Vale lembrar que de acordo com a sua página GitHub, o Fresh Player Plugin “funciona na maior parte, mas algumas APIs essenciais estão para ser implementadas”, por isso, ele pode não funcionar com alguns websites. Ainda assim, só em poder usar o Flash atualizado, já vale a pena instalar o programa.

Obs.: Antes de instalar o Fresh Player Plugin, desinstale qualquer outra versão do Flash que tenha no seus sistema. E se você ainda não tem o Chrome no seu sistema, use o tutorial abaixo.

Como instalar o Fresh Player Plugin e ter o Flash atualizado no Linux Ubuntu e seus derivados.

Para instalar o Fresh Player Plugin e ter o Flash atualizado, você deve fazer o seguinte:

Passo 1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);

Passo 2. Se ainda não tiver, adicione o repositório do programa com este comando:

sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8

Passo 3. Atualize o gerenciador de pacotes com o comando:

sudo apt-get update

Passo 4. Agora use o comando abaixo para instalar o programa;

sudo apt-get install freshplayerplugin

Passo 5. Abra o Firefox, digite no campo de endereço about:plugins e tecle enter, para conferir se o plugin está instalado;

flash-no-firefox

Passo 6. Para testar, feche o navegador e abra ele novamente, finalmente, acesse esse link.

flash-instalado

Se você tiver alguma dificuldade, feche o Firefox, execute o comando abaixo em um terminal, abra o navegador e teste novamente:

sudo ln -sf /opt/google/chrome/PepperFlash/libpepflashplayer.so /usr/lib/mozilla/plugins/libpepflashplayer.so

Fonte: Blog do Edivaldo.

Até a pŕoxima!

 

 

Configurando o modem 3G no Fedora 22.

Configurando o Modem 3G no Fedora 22 Gnome.

Parece que o ModemManager não está habilitado por padrão no F22, pelo menos não com algumas instalações. Não está disponível no Gnome no Fedora 22.

ModemManager é necessário para gerente de rede gnome para detectar quaisquer dispositivos de banda larga móvel. Assim que eles são iniciados a opção de banda larga móvel estará disponível a partir do Gerenciador de Rede.

Nota: O que é ModemManager?

ModemManager é um daemon DBus-ativado que controla dispositivos e conexões de banda larga móvel (2G / 3G / 4G). Se os dispositivos embutidos, dongles USB, telefones emparelhados Bluetooth ou dispositivos RS232 / USB profissionais com fontes de alimentação externas, ModemManager é capaz de preparar e configurar os modems e conexões de configuração com eles.

Obs.: o modelo utilizado nesse tutorial foi o Modem Huawei E226.

Configurando o seu Modem.

Passo 1. Plugue o modem na entrada USB e aguarde alguns segundos para que o Linux reconheça o hardware;

Passo 2. Entre com o comando lsusb vai listar, alguns hardwares inclusive o Modem.

lsusb

Obs.: Mas ainda não é suficiente, é preciso que o Gerenciador de Redes (Network Manager), reconheça o Modem.

Passo 3. Instalar o ModemManager, com os seguintes comandos:

 sudo systemctl start ModemManager

e

 sudo systemctl enable ModemManager

Passo 4. E reiniciar seu computador e plugar o seu modem.

Passo 5. Agora na área de trabalho, clique no menu Atividades, que abrirá a barra lateral e a caixa de pesquisa do Gnome, digite: “Rede”.

Na lista que aparecerá clique em “Rede” e se modem USB está ligado ele irá aparecer na lista de redes disponíveis.

Precisamos agora criar uma conexão de banda larga móvel.

Passo 1. Na área de trabalho do Gnome, clique em “Mostrar Aplicativos” e em “Configurações” e depois em “Rede”, note que agora o Modem USB está na lista de redes disponíveis.

Passo 2. Clique em “Banda Larga Móvel” e depois em “Rede”, que fica abaixo do IMEI, clique na seta, vai aparecer a opção “Adicionar nova conexão” ao clicar nessa opção abrirá uma mini-tela com um assistente de configuração.

Passo 3. Na primeira tela, apenas leia e clique em “Continuar”;

Passo 4. Na próxima tela escolha o país, no caso, “Brasil”;

Passo 5. Tendo escolhido o país, a próxima tela mostrará as operadoras disponíveis, escolha a que você usa e clique em “Continuar”;

Passo 6. Na tela “Escolha seu plano”, selecione o plano da operadora que você utiliza ou deixe o valor “Padrão” e clique em “Continuar”;

Passo 7. No final, será mostrado as configurações escolhidas, clique em “Aplicar”;

Para se conectar, clicar no menu de sistema no lado direito da barra superior do Gnome, e então selecione “Banda Larga Móvel”, e clique no botão “Conectar”.

4

Pronto! O modem já está configurado e em poucos segundo o seu computador já estará conectado na internet.

Até a próxima.

5 dicas para melhorar o desempenho do Firefox.

As mais novas versões do Firefox vêm com uma série de ajustes, que podem melhorar bastante o seu desempenho. Alguns, não requerem sequer que você reinicie o navegador — o que lhe permite avaliar, na hora, se o ajuste foi efetivo para você ou não.
Os 5 ajustes, que seguem, são seguros e valem a pena ser experimentados — e se aplicam também ao Firefox que você usa no Smartphone.

Reduza a quantidade de itens no histórico

O disco rígido ou HD, depois do leitor de DVD, é a parte mais lenta de todo o seu computador, por que envolve a movimentação de partes mecânicas.
O que você puder fazer para reduzir o uso do disco rígido irá se refletir em um melhor desempenho do sistema, como um todo.
Ao reduzir a quantidade de itens armazenados no histórico do Firefox, você estará reduzindo o uso do disco rígido, onde as URLs acessadas são guardadas.

Veja como fazer isto:

  • acesse o endereço about:config
  • agora, procure pelo item browser.sessionhistory.max_entries
  • clique duas vezes sobre o item e altere o seu valor para 10

browser.sessionhistory.max_entries

Aumente a velocidade de carregamento das páginas no Firefox

O procedimento que segue evita que o Firefox fique esperando durante certas partes do processo de carregamento da página.

  • Clique, com o botão direito do mouse ou do touchpad, no espaço vazio, embaixo de browser.sessionhistory.max_entries
  • Selecione Nova preferência e, em seguida, Número inteiro
  • Forneça o nome nglayout.initialpaint.delay e clique em OK
  • O valor da nova preferência deve ser 0 (zero)

nglayout.initialpaint.delay_

Mande o cache pra RAM

A próxima dica é configurar o Firefox para armazenar parte do seu cache na memória RAM do sistema — evitando novamente a lentidão do disco rígido.
O cache, do Firefox, é uma coletânea de sites e conteúdo web que você baixou, visitando anteriormente. Normalmente, o cache fica armazenado no disco rígido, em uma pasta específica, o que já torna mais rápido o recarregamento das páginas já vistas.
Este recurso, torna o processo mais rápido ainda, ao guardar parte do cache em memória RAM. Se o seu disco é SSD, você pode pular este procedimento.
Veja como fazer isto:

  • Localize o item browser.cache.memory.enable
  • Clique duas vezes para alterar o seu valor para True

Agora, siga estes passos:

  • Clique, com o botão direito do mouse sobre uma área vazia e selecione Nova preferência e Número inteiro
  • Em seguida, forneça o nome browser.cache.memory.capacity
  • Quando for pedido um valor, escolha um dos seguintes:
    • 2048, se você tiver 128Mb de memória RAM (pra você ver como sou democrático: eu escrevo até pra quem tem um máquina com apenas 128Mb de memória)
    • 4096, se você tiver 256Mb de memória RAM
    • 8192, se você tiver 512Mb de memória RAM
    • 12288, se você tiver 1Gb ou mais — não há por que exagerar. Vocẽ precisa da memória RAM para outras coisas também.

O próximo procedimento é para reduzir o uso do cache em disco:

  • Localize o item browser.cache.disk.capacity
  • Altere o seu valor para 4096

Captura-de-tela-de-2014-06-03-204510

Permita que o Firefox jogue o lixo fora

O próximo item fará com que o Firefox remova restos de páginas e outras coisas inúteis, fazendo uma limpeza, nos momentos em que ele não estiver sendo usado (por exemplo, quando estiver minimizado ou no plano de fundo).

  • Clique com o botão direito do mouse sobre uma área em branco da tela do Firefox e selecione Nova Preferência/Boolean
  • Nomeie o item para config.trim_on_minimize
  • Atribua-lhe o valor True

Até a próxima.