Dicas de pós-instalação da Mageia 6

Olá pessoal, trago para vocês nesse post de hoje pequenas dicas para fazer depois de instalar a Mageia 6.

Mesmo o sistema já instalado ainda são necessários algumas configurações, que dependem da necessidade e do gosto de cada pessoa.

Passo 1– Habilitar as mídias Tainted e Core:
– depois que de instalar a Mageia, um conjunto de mídias é instalado automaticamente e habilitado a mídia padrão, sem as mídias Tainted e Core.
– Ir no CCM, na aba “Gerenciar Programas“, e depois clicar em “Configurar Mídias para Atualização e Instalação de Novos Programas”.

Captura de tela_2017-05-31_10-54-18

Na janela de “Configuração de Mídias”, para configurar a mídia disponível por padrão, basta clicar em “Adicionar” para abrir uma janela de diálogo para a “Escolha do Tipo de Mídia” sugerindo escolher uma das mídias e recomenda-se escolher as mídias Tainted Release-21 e Tainded Updates-23, e também habilitar as mídias Core Release e Core Update.

Captura de tela_2017-05-31_11-02-03

– Agora clicar em OK.

Passo 2 – instalar as últimas atualizações e correções da Mageia.
– No modo-gráfico ir no CCM, na aba “Gerenciar Programas“, em “Atualizar o Sistema“.
– No modo-texto, acessar um terminal como root e digitar o comando:

urpmi --auto-update

Passo 3 – Instalar o Adobe Flash Player.

Para instalar o Flash, vá na Tela de Boas Vindas da Mageia e clicar em Aplicações.

Captura de tela_2017-05-31_11-17-21

Depois clicar na opção Internet e selecionar Flash Plugin, agora clique em Instalar.

Captura de tela_2017-05-31_10-24-25

Outra maneira é ir no site: Mageia Apps onde se encontra os pacotes,  agora digite no campo de busca: Flash Player plugin.

Captura de tela_2017-05-31_11-21-07

Obs.: Lembrando que para instalar o Flash é preciso habilitar as mídias Nonfree.

 

Até a próxima!

Criar pendrives de boot com Suse ImageWriter

Nesta dica vamos aprender como criar pendrives de boot com a ferramenta do OpenSuse chamada Suse ImageWriter.

Suse Image Writer

Atenção! O programa SUSE Studio ImageWriter apagará todos os dados que estiverem no pendrive. Por favor, certifique-se de que o dispositivo não contém dados que sejam importantes para você.

No openSUSE, instale o Suse ImageWriter com o Software de Gerenciamento YaST ou utilize o seguinte comando:

zypper install imagewriter
Gravando no pendrive.

1- Insira o seu pendrive em uma porta USB;

2- Abra o programa SUSE Image Writer (no openSUSE percorra este caminho: Lançador de aplicativos –> Aplicativos –> Utilitários –> Arquivamento –> USB Key Writer)

3- No openSUSE, simplesmente arraste a imagem ISO, do pendrive, descarregada e solte-a dentro da janela do Suse ImageWriter. Se tudo estiver certo, clique em “Write“.

4- Certifique-se que você formatou o volume utilizando o Gerenciamento de Disco. Isto deve mostrar como não alocado antes de iniciar o programa. Se não, então você terá uma mensagem de “acesso negado “.

5- Espere terminar a gravação.

Até a próxima!

Dicas de pós-instalação do openSUSE

Olá pessoal, trago para vocês um tutorial de dicas após instalação do OpenSUSE Leap 42.2

1 – Atualizar o sistema:

Na parte gráfica.

– Entre no menu e acesse o Yast, e depois acesse “Software” acesse o ícone do “Atualização online

No Terminal.

Os comandos abaixo, executados no terminal, “refrescam” e “sincronizam” os caches locais em relação aos repositórios remotos. Em seguida, verifica se há algo a ser atualizado:

No terminal você deve utilizar os comandos para atualizar: entrar como root:

zypper refresh

e depois com o seguinte comando:

zypper update ou zypper up

2- Alterar o idioma:

Mesmo se você selecionou na instalação o Idioma Português do Brasil e ainda sim for necessário colocar a linguagem Português como padrão no OpenSUSE, ou seja, deixar o OpenSUSE em português, veja:

  1. Abra o Yast – Instalar e Remover Programas.

Screenshot at 2017-05-25 11-18-32

2 – Agora ir para a Aba Idiomas.

Screenshot at 2017-05-25 11-20-49

3 – Procure por Português (Brasil) e selecione.

Screenshot at 2017-05-25 11-27-00

Clique em Aceitar e espere o programa fazer o Download dos pacotes do idioma.

Habilite novos repositórios.

O openSUSE vem configurado para encontrar seus aplicativos em alguns repositórios oficiais. Você pode adicionar outros repositórios, de acordo com suas necessidades ou desejos.
Veja, a seguir, alguns repositórios que você pode adicionar. Eles fazem parte do Packman:

  1. Essentials — provê codecs de audio e vídeo para aplicações de reprodução de mídias.
  2. Multimedia — contém muitas aplicações relacionadas a multimídia.
  3. Extra — repositório adicional com aplicativos não relacionados a multimídia (a maioria é relacionada a redes).
  4. Games — oferece pacotes de jogos.

O que você tem a fazer, para ter todos, é habilitar o Packman repository.
Para isto, substitua no comando abaixo a versão do OpenSUSE, pela que você está usando, se for a mesma:

sudo zypper ar http://ftp.gwdg.de/pub/linux/packman/suse/openSUSE_Leap_42.2/ Packman
sudo zypper refresh

Com esse repositório habilitado, vários codecs multimídia são incluídos no seu sistema, permitindo que você instale o que precisa para reproduzir.

Instale o Flash player.

Você costuma visitar sites de vídeos flash?
Então você provavelmente irá precisar deste plug-in rodando no seu navegador.

Nota: O Adobe Flash Player foi descartado do Leap 42.1 e do Tumbleweed. Por isso é preciso instalar o Flash Player do repositório PackMan.

Comece pela instalação do plug-in da seguinte maneira:

1- Entre na página Wiki do openSUSE.

2- Na página Wiki do openSUSE Adobe Flash Player, vá até o tópico: How to still get Adobe Flash Player (Como obter o Adobe Flash Player).

3- Clique em 1-Click Install e abrirá para você instalar o pacote flash-player do repositório PackMan, e o Software de Gerenciamento YaST pedirá para habilitar o repositório PackMan (se por acaso não estiver habilitado), então o programa começará a instalação.

Instalação do repositório Adobe.

A Adobe fornece um repositório RPM compatível com o openSUSE. Para habilitar este repositório em seu sistema, em um terminal, execute o seguinte comando (você será solicitado a senha de root):

sudo zypper ar --check --refresh http://linuxdownload.adobe.com/linux/x86_64/ adobe

Isso adiciona o repositório. Agora entre com o comando:

sudo zypper se -s -r adobe

Para ver os pacotes fornecidos por este repositório, existem dois pacotes: o plugin flash em si e um pacote chamado adobe-release-x86_64. Recomenda-se que você primeiro instale este pacote adicional e adicione a chave do repositório então entre com os comandos:

sudo zypper in adobe-release-x86_64
sudo rpm --import /etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-adobe-linux

Em seguida, para instalar o pacote Adobe Flash Player rpm, execute o comando:

zypper in flash-plugin

Você precisará reiniciar o navegador Mozilla Firefox para que ele detecte o plugin Flash.

Instalando outros programas/aplicativos.

O openSUSE tem a sua própria página para o seu usuário encontrar um programa específico que se queira instalar.

Acesse o site Package Search para encontra qualquer programa.

Screenshot at 2017-05-26 08-39-36

Até a próxima!

Mudar a ordem de boot do Grub2 no OpenSuse

Nessa dica de hoje, vou deixar para que o Windows 7 seje o primeiro SO a iniciar na hora do boot.

Em alguns casos os usuários necessitam por algum motivo que o Windows inicie como primeira opção no Boot, sendo assim, o Windows deve aparecer no Grub2 no primeiro item da lista de inicialização.

Vamos entender algo importante, quando o OpenSuse está no primeiro item da lista, significa que ele está na Posição “0” (zero), conte de zero até a posição em que o outro sistema operacional se encontra. No caso do meu exemplo o Windows está na posição “2” (dois).

Precisamos acessa-lo com um editor de texto como super usuário. Neste exemplo vou utilizar o Gedit para editar o arquivo do Grub2.

O arquivo de configuração do gerenciador de boot fica localizado na pasta /etc.

O que temos que fazer é bem simples, abra o terminal, CTRL+ALT+T. O arquivo de configuração é o Grub2.

sudo gedit /etc/default/grub

Ao abrir o arquivo procure pela linha onde há a seguinte linha:

GRUB_DEFAULT=0

Agora troque o “0” por “2“, sem aspas, como de fato está, ficando assim:

GRUB_DEFAULT=2

Agora utilize o menu do Gedit e salve a alteração.

Feito isso, volte para o terminal, vamos atualizar o Grub2. Digite o comando:

grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg

 

Reinicie o Computador/Notebook.

Até a próxima!

Criando pendrive do CloudReady OS

Olá pessoal, trago para vocês uma pequeno tutorial para se gravar e fazer um pendrive bootável do CloudReady OS. Usei o comando dd para esse tutorial, porquê não há um gravador Chrome Recovery Utility para Linux, então você pode usar esse tutorial para qualquer distro de Linux: Ubuntu, Fedora, Opensuse, OpenMandriva, Manjaro.

Pré requisitos:
  1. Ter um pendrive de pelos menos 8 GB.
  2. Formatar o pendrive em Ext4 (usei o Gparted).
Baixar o CloudReady:

Entre na página da Neverware aqui para fazer o download.

Obs.: Baixe o arquivo .zip para a pasta Downloads.

Gravando o pendrive:

1) Extraia o binário do CloudReady que tem aproximadamente 5.3 Gb e tem que ser apenas .bin;
1) Conecte o Pendrive USB, e remover todos os outros meios removíveis;
2) Abra um terminal;
3) executar sudo fdisk -l e inspecionar a saída: você deve ver o seu disco rígido como /dev/sda e o Pendrive USB listado como  /dev/sdb;
4) Se o Pendrive USB é definitivamente sdb, você pode usar o comando dd para começar a gravação, então execute este comando:

sudo dd if=/home/tux/Downloads/chromiumos_image.bin of=/dev/sdb bs=4M

Atenção: Onde “chromiumos_image.bin” precisa ser substituído pelo nome exato do binário, também atenção para alterar a pasta com o nome correto do usuário e “/dev/sdX” precisa ser alterado para /dev/sdb MAS SOMENTE QUANDO VOCÊ ESTÁ CERTO QUE O PENDRIVE USB É SDB.

A gravação demora de 15 a 20 minutos. Quando a operação terminar, você terá o mesmo instalador que a Ferramenta de Recuperação do Chrome (Chrome Recovery Utility ) teria feito se fosse no Windows.

Fonte: Community CloudReady.

Até a próxima!